KRATOS

Profecias antigas previam que os deuses gregos morreriam pelas mãos dos furiosos Titãs. Porém, segundo a visão de um oráculo, o fim do Olimpo não se daria por estas criaturas, mas sim pelas mãos de um mortal. Zeus, soberano dos deuses, acreditava que este mortal seria o guerreiro Deimos, por conta de suas estranhas marcas de nascença. 

O jovem Deimos, junto com seu irmão Kratos treina para fazer parte do exército espartano, é sequestrado pelo deus da guerra Ares. Seu irmão tenta impedir o rapto, mas sofre uma derrota que deixa marca em seu olho esquerdo. Deimos é levado para o reino da morte, onde é torturado por Thanatos.

Acreditando que seu irmão está morto, Kratos faz uma série de tatuagens vermelhas, imitando as marcas de nascença de Deimos. Os anos passam, e Kratos consegue se tornar um jovem capitão do exército espartano, uma organização militar conhecida pela sua tenacidade.

Durante a campanha contra uma horda de bárbaros, o Kratos foi encurralado e estava prestes a ser morto. Porém, na hora do aperto ele evocou o nome de Ares, rogando força para destruir seus inimigos em troca de servidão ao então deus da guerra.

Ares fez a sua parte, e permitiu que Kratos liberasse um ciclone de destruição, rechaçando seus inimigos. Porém, o preço do poder veio junto com o bônus: a partir daquele momento, o mortal estava acorrentado às Lâminas do Caos, que lhe davam poder ao mesmo tempo que eram o símbolo de sua servidão.

O fantasma de Esparta

Kratos serviu Ares com devoção, matando centenas em nome do olimpiano. Porém, dedicação não era suficiente para o deus da guerra: ele queria uma máquina de matar focada, que o seguisse cegamente, o guerreiro perfeito. Para isto, alguns "obstáculos" precisavam ser removidos do caminho, como a ligação de Kratos aos demais mortais.

Para eliminar esta fraqueza, Ares enganou Kratos e fez com que ele, cegado pelo instinto assassino, tirasse a vida de sua mulher e filha, que estavam escondidas no templo localizado em uma vila castigada pelo combate. Percebendo a consequência de suas ações, Kratos renuncia a servidão a Ares, mas acaba sendo amaldiçoado pelo oráculo da vila a carregar a cor das cinzas dos mortos em sua pele, é por esse motivo que ele tem a pele branca.

Buscando redenção, Kratos concorda relutantemente em servir outros deuses em troca do perdão pelos seus crimes. Ele luta em Attica contra a invasão do exército persa e consegue evitar a tomada da cidade. Mas , após a batalha, o mundo acaba coberto de trevas graças ao estranho desaparecimento do deus sol Hélios.

A nova missão do guerreiro e descobrir o paradeiro de Hélios, que coloca o personagem em rota de colisão com o titã Atlas, sequestrador da divindade. Durante esta jornada, Kratos é tentado pela deusa Perséfone, que habita o Hades após ter sido abandonada por Zeus. A deusa possibilita o encontro do espartano com sua falecida filha, mas esta reunião de família poderia resultar no fim do mundo como o conhecemos, já que Atlas aproveitou a distração de Kratos para utilizar o poder de Hélios em um plano que destruiria o pilar que sustenta o monte Olimpo.

Forçado a escolher entre a sua filha e os deuses, Kratos fica com a segunda opção, matando Perséfone e prendendo Atlas no pilar do mundo e sofrendo, uma vez mais, com a separação - desta vez definitiva.

Acertando as contas com Ares

A próxima missão do espartano foi dada diretamente por Athena. Quando sua cidade, Atenas, estava sendo destruída por Ares e seus exércitos, a deusa recorreu a Kratos, dando-lhe a tarefa de matar o deus da guerra em troca do perdão pelos seus pecados. Porém, Kratos ainda era mortal, e para acabar com Ares ele precisava de uma fonte adicional de poder, algo que pudesse derrotar até mesmo um residente do olimpo.

Começa assim a busca pela lendária caixa de Pandora, um item lendário que poderia fazer a balança pender a favor do espartano. Depois de passar por uma série de testes, Kratos recupera o artefato e consegue derrotar Ares, mas matar o deus traz pouca satisfação ao guerreiro .

O problema é que, mesmo após executar a tarefa dada por Athena, Kratos ainda é assombrado pelas visões do passado, já que alguns atos são tão terríveis que nem mesmo os deuses conseguem apagá-los. Por conta disso, Kratos resolve acabar com o seu sofrimento pulando de um precipício.

Mas antes que a queda fatal chegasse ao fim, ele é resgatado por Athena, que oferece a ele o posto de deus da guerra. Kratos então passa a ocupar uma cadeira em meio aos olímpicos, sentando lado a lado aos seus antigos mestres.

Kratos descobre que é na verdade um filhos bastardo de Zeus, o que o torna um semideus. E Zeus, assim como o seu pai Cronos, tenta liquidar o filho que pode destroná-lo. Para Zeus, a morte de Kratos seria uma forma de evitar esta sequência de eventos.

Sem vida, Kratos vai para o submundo , mas consegue fugir do local mais uma vez, por pura determinação. Ele jura vingança contra Zeus, mas quando tem uma chance de matar o rei do olimpo, é impedido por Athena, que absorve o impacto do golpe e morre.

Irado, Kratos inicia uma campanha contra todos seres olímpicos. Para sitiar a morada dos deuses, ele domina as fiandeiras do destino e tece uma nova trama do tempo, se colocando no passado, durante a Titanomaquia, a batalha dos Titãs contra os deuses, vencida originalmente pelos habitantes do Olimpo. Com novos e poderosos aliados, Kratos coloca os deuses contra as cordas, preparando um nocaute definitivo de Zeus e seus subordinados.

Vingança e fúria

Montado no corpanzil de Gaia, Kratos lidera o ataque. Ele consegue matar Poseidon e fura a primeira linha de defesa divina. Porém, quando a batalha se intensifica, a própria Gaia não se acanha em sacrificar o aliado por uma posição mais vantajosa. Outra vez Kratos foi traído. Outra vez ele está sozinho. Desta vez, o azar será de seus inimigos.

Kratos inicia uma chacina, matando deuses, semideuses, heróis, titãs e mortais sem distinção. Cada inimigo tombado traz consequências terríveis para o mundo . 

Kratos finalmente encontra Zeus e o mata utilizando a caixa de pandora, o que dá início a uma nova era, a era dos mortais, que reconstroem a Terra arrasada graças a sua persistência e autonomia recém conquistada. 

Muitos anos se passaram desde que Kratos teve sua vingança contra os deuses do Olimpo, e agora ele vive com seu filho Atreus em Midgard.

1

MELHORES MATÉRIAS 


Conheça a história completa do melhor caçador de recompensa Mandaloriano !

Saiba tudo sobre o Devorador de mundos Galactus !

Conheça a origem completa de Miles Morales !